Extensão

Projeto Um Mundo à Beira Mar. A qualidade do ambiente marinho é imprescindível para a vida nas cidades litorâneas. A preservação ambiental marinho-costeira é dependente do nosso conhecimento sobre o mar, a  zona costeira e os processos que ocorrem nesta faixa tão importante para a sobrevivência da  espécie humana. A experimentação, a vivência, o novo olhar com a abordagem lúdica e didática é  possível no laboratório livre disponível na nossa região litorânea para concretizar esta educação e  buscar a transformação sustentável deste espaço. O projeto Um Mundo à Beira Mar oferece um  curso livre que aborda assuntos como: a origem e formação dos oceanos; o estudo do oceano e  da região costeira com base em oceanografia; os ambientes e ecossistemas marinhos; a Ilha de  Santa Catarina e o litoral catarinense; degradação ambiental na zona costeira. Fornece uma base  de apoio para professores com dicas de atividades práticas para diversos temas, aplicadas ao dia  a dia e às disciplinas do ensino fundamental e médio.

Acesse vídeo de divulgação*  e a página no sistema Moodle UFSC deste projeto. Vídeo da aula de campo 2011*. *por José Lucas C. de Oliveira.

PROJETO MAArE – Monitoramento Ambiental da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo e Entorno. Visa estabelecer um Programa de Monitoramento continuo e sistematizado baseado em indicadores biológicos, associado a parâmetros oceanográficos, que permitam monitorar a qualidade ambiental do ecossistema marinho da REBIO Arvoredo e entorno, buscando subsidiar o processo de gestão da UC. Serão monitorados locais reconhecidos como de relevante interesse ambiental nas áreas de fundos consolidados e inconsolidados da REBIO Arvoredo e entorno. O projeto irá priorizar o monitoramento de espécies exóticas, com intuito de prevenir a introdução, controlar e erradicar populações de espécies potencialmente invasoras. Metodologicamente serão utilizadas técnicas e ferramentas adequadas ao monitoramento de comunidades bênticas de fundos consolidados e não consolidados, além de técnicas específicas para o monitoramento das condições oceanográficas consideradas relevantes para o entendimento dos processos biológicos. O projeto contemplará um Sistema de Gestão da Informação, englobando as etapas de: Levantamento de dados pretéritos, Coleta, Tratamento, Análise, Armazenamento e Disponibilização dos resultados. O modelo de gestão priorizará a disponibilização pública da informação em página eletrônica na internet e a publicação dos resultados em veículos de comunicação de acesso da comunidade em geral. Integrantes: Bárbara Segal Ramos – Coordenadora  / Alessandra Larissa D’Oliveira Fonseca -Integrante  / Eunice Costa Machado – Integrante / Paulo Antunes Horta – Integrante / Andrea Santarosa Freire – Integrante / Melissa Carvalho – Integrante / Davide Franco – Integrante / Paulo R Pagliosa Alves – Integrante / Alberto Lindner – Integrante / Sérgio Floeter – Integrante / LUIZ AUGUSTO SANTOS MADUREIRA – Integrante.

Projetos e material desenvolvidos para divulgação da ciência marinho-costeira:

– Texto publicado no ANotícia sobre a qualidade da água na Lagoa da Conceição.

– Texto publicado no ANotícia sobre a qualidade da água dos rios que drenam para a ESEC Carijós, 2006.

– Cartilha sobre eutrofização na Lagoa da Conceição, este material foi distribuído para a comunidade local.

– Cartilha elaborada pelos alunos da oc. Ricardo Arruda e Jackson Pliskieviski onde traz texto sobre Projeto Zona Morta na Lagoa da Conceição.

– Informação sobre a Audiência Pública sobre a Recategorização da Rebio ArvoredoVídeo elaborado pelos alunos de oceanografia Gabriela Sardinha, Amanda Reiter, Tainá Gaspar, Paola de Albuquerque, Daniel Pompeo e Larissa Jaques sobre a recategorização da Rebio Arvoredo para a Disciplina Oc. Geral, Prof. responsável Alessandra Fonseca.